5 erros cometidos pelos concurseiros

5 erros cometidos pelos concurseiros

As vantagens de ser um servidor público no Brasil atraem cada vez mais interessados para prestarem concursos. Além da estabilidade acima do setor privado, esses cargos são conhecidos pela boa remuneração, inúmeros benefícios e por viabilizarem a qualidade de vida.

Se você sonha com a aprovação em um concurso público, com certeza já compreende que este é um processo complexo, concorrido e que exigirá esforço e tempo (muitas vezes até mesmo anos).

Separamos 5 erros cometidos por concurseiros, que você deve evitar durante sua preparação:

  1. Não ler o edital atentamente
    É no edital que estão todos requisitos e qualificações obrigatórias e desejáveis, além de apresentação dos cargos e das orientações sobre as provas e resultados. Negligenciar informações do edital pode gerar desperdício de tempo e frustrações posteriores, então invista na leitura detalhada desse documento.
  2. Menosprezar organização, planejamento e método de estudo
    A maior parte dos concurseiros tem noção da complexidade atrelada à aprovação em um concurso público, motivo, inclusive, da constante popularização dos cursinhos para esse fim. Ainda assim, vale frisar que metodologia e disciplina nos estudos são a chave para o sucesso de quem sonha com a aprovação.
  3. Desconhecer o perfil da banca examinadora
    A empresa privada contratada pelo órgão público para conduzir o processo do concurso é chamada “banca examinadora”. Ela é responsável pelas principais etapas, incluindo a correção das provas e análise de desempenho dos candidatos. Busque entender as suas exigências e o perfil de avaliação, para corresponder ao máximo possível aos critérios desejados. 
  4. Não resolver provas de concursos anteriores
    A prática de realizar provas dos concursos anteriores ajuda na retenção de conteúdos e no entendimento do nível de complexidade de cada instituição, fazendo com que você esteja mais preparado(a) para o momento em que for prestar o concurso público. 
  1. Restringir-se a assistir às aulas do curso, sem reservar tempo para o estudo individual
    O aprendizado ativo estimula a reflexão, análise crítica do conteúdo e maior interação com os temas apresentados, o que influencia diretamente na retenção das matérias. É nesse momento de concentração que você conseguirá rever e internalizar o que assistiu no curso. 

Bons estudos e sucesso!

Deixe uma resposta