“Deixa se virar estudando sozinho, é assim que aprende”

“Deixa se virar estudando sozinho, é assim que aprende”

Será que é assim mesmo?

De acordo com o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil elaborado pelo MEC, o conceito de autonomia significa:
A capacidade de se conduzir e tomar decisões por si próprios, levando em conta regras, valores, sua perspectiva pessoal, bem como a perspectiva do outro”.

A autonomia é importante para que o estudante desenvolva algumas competências, como 👇

✅ Pensar fora da caixa
– buscar soluções menos óbvias para a resolução de um problema
Inteligência emocional – ter a capacidade de lidar com as emoções
Habilidade para trabalhar em equipe – proatividade, resiliência, boa comunicação, flexibilidade, confiança e autoconhecimento
Pensamento crítico –  é a capacidade de análise dos fatos, experiências, comentários ou situações com o objetivo de formar uma opinião própria
Responsabilidade – cumprir seus deveres, ter ciência de e arcar com as consequências de suas escolhas

Qual o papel dos pais no estímulo à autonomia dos filhos?

Não adianta sair de cena e esperar que a autonomia brote.
Em alguns casos, se o estudante está acostumado a ter alguém que monitore tudo relativo a suas tarefas, tirar esse estímulo em prol da autonomia, pode dar muito errado. Sem uma retirada programada dessa ajuda, o filho não aprenderá a ter autonomia, mas se houver muita pressão, bronca e cobranças, no momento da retirada disso tudo, é provável que haja uma rejeição a esse processo, já que gerou muito estresse.

A autonomia também precisa ser estimulada e, neste sentido, a integração da escola e dos pais colabora em diversos aspectos. Disponibilizar ferramentas para que o aluno possa desenvolver autonomia  torna o crescimento mais saudável.

Os pais podem contribuir para o desenvolvimento da autonomia na educação ao criar um ambiente familiar que apoie esse estímulo
. Isto significa desenvolver um estilo de educação em casa que permita ao filho ganhar independência e autoconfiança, mas compreendendo o senso de limites e de responsabilidade.

Então, como estimular a autonomia?

🎯 Tenha claro o que motiva o seu filho
e use isso para aumentar seu engajamento nos estudos
🎯 Avalie o repertório atual
🎯 Incentive o auxílio ao próximo
em uma atividade ou brincadeira, isso fará com que eles se sintam úteis
🎯 Encoraje a iniciativa para execução de tarefas
🎯 Dentro da rotina diária, dê a oportunidade de fazer pequenas escolhas
🎯
Dê espaço para que ele possa expressar as suas emoções
🎯 Programe metas que estejam de acordo com o nível de habilidade dele e vá aumentando a exigência conforme a evolução
🎯 Errar faz parte do processo de autonomia.
Permita que seu filho possa se frustrar e lidar com esse sentimento.
🎯 Dê oportunidade para a resolução de conflitos através de debates
🎯 Estimule a curiosidade e a investigação, valorizando inclusive a proposição de ideias.

Portanto, é importante dar atenção ao tipo de ajuda que precisa ser dada para que a autonomia seja aprendida, já que ela é um equilíbrio de vários fatores.

Curtiu o conteúdo? Compartilhe com quem possa se interessar. 🤩

Deixe uma resposta