Como ajudar o seu filho com a matemática?

Como ajudar o seu filho com a matemática?

O seu filho anda enfrentando problemas na matemática?

Como todas as matérias, a matemática também tem seus desafios, porém, muitas vezes, ela é classificada prematuramente como “chata” ou “difícil”. 

O problema é que esse pensamento pode acabar desencorajando as crianças a entenderem realmente a matéria, resultando em uma aversão ao seu estudo. Por mais que o desempenho em outras disciplinas esteja sob controle, a matemática sempre estará presente, seja em provas escolares, vestibulares, profissões e até mesmo no dia a dia. O jeito é enfrentar!

Pensando no primeiro passo para vencer esse obstáculo, destinamos este texto para que você possa orientar o seu filho e ajudá-lo a desenvolver uma relação mais positiva com a matéria.

Veja algumas dicas para ajudar seu filho com a matemática:

Desmistifique a matéria

Nada de matéria “difícil” ou “chata”. A forma com que falamos sobre a matemática influencia a percepção dos filhos. 

Comece sua orientação por etapas de menor dificuldade, de acordo com o repertório do seu filho. Proponha descobrir as respostas junto com ele – e com otimismo!

Ajude o seu filho a ir além do “não sei”! Alguma coisa dá para descobrir – vá por passos: Quais informações há na pergunta? O que a pergunta está pedindo? Em que formato estará a resposta? Onde tem um exemplo desse tipo de problema? 

A matemática pode ser divertida

As aplicações matemáticas são infinitas, mas não é preciso ir muito longe na didática. Afinal, os números estão por toda parte, intrínseco ao dia a dia. Crie brincadeiras e atividades lúdicas para estimular habilidades matemáticas num contexto mais descontraído.

Use objetos para demonstrar o raciocínio

Por estar em toda a parte, a matemática também pode ser facilmente ilustrada. Demonstre como os números agem na prática, ajudando em sua interpretação. Por exemplo, treinar adição usando peças de lego ou visualizar volume e área com caixas de papelão. 

Estimule o raciocínio matemático no dia a dia

Uma ida para fazer compras no mercado, a criação de uma receita na cozinha, as horas no relógio e a divisão de alguma tarefa. Esses são alguns exemplos de como o raciocínio matemático impacta em nosso dia a dia e que pode ser assim exercitado pelo seu filho.

Compreender e não apenas memorizar

A memória é uma capacidade muito importante nos estudos, inclusive na matemática, na qual existem diversas fórmulas, regras e números. Mas, além de decorar, é necessário compreender e visualizar o conceito que está por trás delas. Quando essa soma entre decorar e compreender acontece, os exercícios se tornam mais fáceis, e o aprendizado fica mais fluido.

Por último, fique tranquilo(a)! É natural que o seu filho apresente mais facilidade com certos conceitos e dificuldade com outros. A solução é não desistir, investir nos estudos e sempre valorizar a dedicação!

Tem outras dicas? Comente pra gente!

Deixe uma resposta